º PÁGINA PRINCIPAL
º Reflexôes
º EVANGELHO NO LAR
º Centros Espirítas
DIVALDO ENTREVISTA
º Noticias
COLUNISTAS
JORNAL E. UBERABA
O Que é Espiritísmo
KARDEC PONTO COM
º Lista De E-Mail
Reportagem Especial
Programas de Rádios
Boletim De Noticias
º BELAS MENSAGENS
ºBiblioteca Virtual
º FILMES ESPIRITAS
º Nosso Lar O Filme
Programação FEPB
(FICHA DE CADASTRO)
º Quem Ssomos
º Fale Conosco

 


Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Governador abre VI Congresso Espírita Paraibano e evento reunirá 1,5 mil participantes

O governador Ricardo Coutinho participou, nesta sexta-feira (8), da solenidade de abertura do VI Congresso Espírita Paraibano, que será realizado até o próximo domingo (10) no Centro de Convenções, em João Pessoa. O tema central do Congresso é “O despertar do Espírito”, assunto que será alvo das discussões durante todo o encontro.  O evento faz parte da comemoração dos 100 anos de fundação da Federação Espírita Paraibana (FEPB).

Na ocasião, Ricardo destacou a importância de eventos como este para a consolidação de uma cultura de paz entre os povos. “Precisamos refletir sobre os acontecimentos da vida e pensar mais no bem-estar do próximo. O nosso interior precisa ser cuidado, despertado e ter uma visão coletiva. Não é a primeira vez que participo do congresso e gosto bastante desse momento de fortalecimento espiritual que visa a paz entre as pessoas”, disse o governador.

Ricardo também parabenizou a Federação Espírita Paraibana e ressaltou o papel evangelizador da entidade. “O sentimento que tenho é de gratidão por ter sido convidado para participar deste encontro. Desejo que a Federação possa ter uma vida ainda mais longa, parabéns por este centenário e que o trabalho de evangelização que vocês realizam continue pregando o bem”, concluiu.

O presidente da Federação Espírita Paraibana, Marco Antônio Granjeiro Lima, agradeceu a presença do governador e falou sobre a realização do Congresso na Paraíba. “Estou emocionado com este evento onde comemoramos os 100 anos da nossa federação. Agradeço a vinda do governador Ricardo Coutinho, que sempre se mostra muito solícito aos nossos convites e reconhece a importância de encontros como este. O Congresso é uma grande festa em busca do conhecimento interior. Nossa missão é orientar a difusão da mensagem libertadora do espírito, neste diálogo entre pessoas que visam a integralidade da paz”, avaliou.

O Congresso reúne mais de 1500 pessoas e conta com a participação de palestrantes de várias cidades brasileiras, entre eles, Divaldo Franco, Alberto Almeida, Sandra Borba, Severino Celestino e Rossandro Klinjey. A conferencista, Sandra Borba, do Rio Grande do Norte, falou sobre a satisfação de participar do Congresso.

“É um motivo de muita alegria vir a Paraíba comemorar o centenário da Federação Paraibana. Esse encontro mostra que a doutrina espírita fincou raízes neste Estado e vem promover a paz e o despertar de bons sentimentos entre os povos. Estaremos enfocando o despertar da consciência, orientando as pessoas a serem melhores em prol de um mundo melhor”, comentou.

Secom Paraíb

 




Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.
        Clique aqui para ampliar essa imagem
Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.
Clique aqui para ampliar essa imagem     

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.
        Clique aqui para ampliar essa imagem
PARAIBAESPIRITA.COM
Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.
Clique aqui para ampliar essa imagem     
PARAIBAESPIRITA.COM

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.
Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

(((( INFORMATIVO PARAIBA ESPIRITA MAIO E JUNHO ))))



Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Divaldo Franco é destaque no The Guardian

Fundado em 1821, The Guardian é um dos serviços noticiosos mais completos em língua inglesa. Além da versão impressa, o seu site guardian.co.uk é um dos mais visitados do mundo, se constituindo, sob a égide Guardian news and mídia, em uma das empresas midiáticas mais bem sucedidas do Reino Unido.

Na edição de 26 de janeiro [2014] o destaque foi:

 

Voices of Brazil: the spiritual médium

 

The country has woken up to its responsibilities and people are slowly winning their rights as citizens,` says Divaldo Franco, Brazil`s most popular spiritual médium.

 

 

 

 Spiritualism is growing in Brazil because it attends to the cultural, emotional and spiritual needs of society: Divaldo Franco

 

Vozes do Brasil: o médium

 

O país tem de acordar para as suas responsabilidades e as pessoas estão lentamente ganhando seus direitos como cidadãos, diz Divaldo Franco, médium mais popular do Brasil.

O espiritismo está crescendo no Brasil porque atende às necessidades culturais, emocionais e espirituais da sociedade. - Divaldo Franco

 

A reportagem se refere aos oitenta e seis anos de Divaldo,embora considere que ele não aparenta mais de sessenta. Enaltece sua atividade de médium, com mais de dez milhões de livros vendidos em todo o mundo.

Fala do mundo sereno e pacífico de Divaldo, do seu trabalho na Mansão do Caminho, desde a visão que ele teve em 1948, aos vinte e um anos de idade, às mais de trinta mil crianças que passaram pela Mansão ao longo de seis décadas, do seu trabalho de psicografia, transformado em livros, para financiar grande parte do trabalho da Mansão.

E conclui: Apesar de sua idade, Franco ainda carrega a sua própria mala e viaja o mundo sozinho, como tem feito ao longo de décadas, fazendo centenas de palestras.

“ Essas viagens têm o objetivo de abrir as portas para aqueles que virão no futuro,” diz ele. “ Minha mensagem é de amor, de esperança, de carinho. Dizer às pessoas que as nossas vidas têm um significado e que não estamos na Terra para sofrer.”

 

Para quem deseje ler a integralidade da reportagem:

http://www.theguardian.com/world/2014/jan/26/interview-with-spiritual-
medium-divaldo-franco

Em 26.3.2014.

 

 


Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

ATO PRESSIONA PARLAMENTARES CONTRA PROJETOS SOBRE ABORTO

 

A 7ª Marcha Nacional da Cidadania pela Vida, uma manifestação contra a legalização do aborto, percorreu o Eixo Monumental, na área central de Brasília, na tarde do dia 4 de novembro último.

 

O ato organizado pelo Movimento Nacional da Cidadania pela Vida - Brasil sem Aborto teve como objetivo pressionar os parlamentares sobre três projetos de lei que tramitam no Congresso Nacional.

 

O coordenador da marcha, Alan Araújo, disse que o movimento é contra as mudanças no Código Penal nos artigos que tratam do tema. “O primeiro texto do projeto de reforma do Código Penal Brasileiro propôs a legalização do aborto até a décima segunda semana de gestação, e precisamos estar mobilizados contra isso. Nós somos a favor da lei como está, que prevê o aborto em dois casos: quando não há outra maneira de salvar a vida da mãe, e em caso de estupro”, disse.

 

O ato também foi organizado, segundo Araújo, para defender a aprovação de dois projetos que tratam do mesmo tema. “Apoiamos o Estatuto do Nascituro e a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 164/2012, que visa a acrescentar ao Artigo 5º da Constituição Federal a expressão ‘desde a concepção’ ao termo ‘inviolabilidade do direito à vida’”.

Maria José da Silva veio do Rio de Janeiro para participar da marcha. Ela disse que os motivos que a trouxeram para Brasília a fim de participar da manifestação foi para defender a criação de um estatuto que trate da vida e não do aborto. “Nós queremos que exista o estatuto do nascituro, o estatuto do bebê que está sendo gerado no ventre da mãe.

 

 A vida começa no momento da concepção, é uma constatação científica. O aborto é o assassinato cruel, brutal, de crianças no ventre de suas mães”, disse.

Para servidora pública Neusa Monte, que também estava na marcha, é preciso mais políticas públicas para evitar o aborto. “Toda pessoa tem o direito de nascer, e ninguém pode legislar contra isso. Nós precisamos ter políticas públicas para que a mãe não precise apelar ao aborto, que é um homicídio contra a criatura completamente indefesa. Se a mãe tiver problemas para assumir o filho, que ela possa apelar para uma ajuda do Estado”.

 

A marcha terminou depois que uma chuva forte atingiu a região da Esplanada dos Ministérios. Mesmo assim, parte dos manifestantes permaneceu no gramado em frente ao Congresso Nacional.

 

A Federação Espírita Brasileira é uma das fundadoras e apoiadoras deste Movimento.

 

Transcrito do site:  http://www.brasilsemaborto.com


;

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA LANÇA A FEBRÁDIO

 

Foi lançada oficialmente no início de setembro a FEBrádio, a rádio da Federação Espírita Brasileira.

 

Por meio deste projeto você poderá conferir o Boletim Informativo da FEB, Pensamento em Prece, além de mensagens de consolo e estudo.

No link https://soundcloud.com/feb_radio/ você já pode ouvir alguns dos áudios disponibilizados da FEBrádio.

 

Confira e compartilhe com seus amigos

 

Fonte: Jornal espírita de Uberaba


Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Ator global afirma ouvir espíritos

 

Carlos Vereza abriu a porta de seu apartamento no Rio para o site EGO e seu cãozinho de estimação da raça Shih Tzu, Benjamin, foi receber a gente de forma muito animada. 'Ele é assim, adora uma festa! Me divirto muito com ele', disse o ator, com sua voz marcante e característica.

É assim, de forma leve, que Vereza tem levado a vida. E esse foi o tom da entrevista de pouco mais de uma hora. No ar na novela das seis da Globo, 'Além do Tempo', ele falou sobre temas como espiritismo, vida extraterrestre e política, mas tudo com naturalidade.

Aos 76 anos de idade e 57 de carreira, o ator diz exatamente o que pensa e não teme o que vão pensar dele. 'Não me preocupo nem um pouco com isso', garante. Confira o que ele tem a dizer:

Esse grande sucesso de `Além do Tempo` te surpreendeu?

Carlos Vereza: No inconsciente coletivo, existe uma demanda por temas esperançosos. Ainda que seja por 40 minutos, há que se ter algo diferente da violência ética, moral, política e econômica existente no Brasil. A (autora) Elizabeth (Jhin) faz isso de forma natural e por isso não fiquei surpreso.

O que achou da passagem de tempo na história? Foi um grande risco.

A autora fez uma revolução nas novelas, essa é a parte que mais me emociona ao falar desse trabalho. Ela deixou uma zona confortável, numa história de época com grande audiência, e, em um capítulo, saiu do século 19 para 2015.

A novela tem uma temática espiritualista, doutrina que o senhor segue. O plano espiritual ajudou de alguma forma na audiência?

Sim e digo isso sem dúvida, no alto dos meus 76 anos. Acredito na intuição. Uma pessoa talentosa como a Elizabeth está sendo assessorada pelo plano espiritual de luz, tenho certeza disso.

Quando passou a seguir a doutrina espírita?


Há 27 anos, fiz um programa chamado `Delegacia de Mulheres`. A cena final tinha tiros e colocaram muita pólvora no meu ombro esquerdo. Nisso, explodiu meu ouvido interno esquerdo. Visitei clínicas por três anos e nada adiantava. Foi aí que uma tia me recomendou a ir ao Lar (espírita) Frei Luiz. Eu não conhecia e ela me disse que um primo havia sido curado lá de uma leucemia.

E aí?

Fui todo quebrado, de cadeira de rodas, e, em sete meses, pude perceber através das operações espirituais que estava melhorando. A audição voltou, mas ficou um zumbido que não tem cura. Me ensinaram a controlá-lo espiritualmente.

Como são essas operações espirituais?

O espírito do doutor Frederick (von Stein, um médico alemão) se materializa com o ectoplasma do médium que fica deitado na cabine. Essa é uma substância que só os encarnados têm. O espírito aparece com a máscara de médico e fica ali por duas horas. Quem está no local vê isso e outros fenômenos, como espíritos de franciscanos e a mão do Frei Luiz levitando com um lírio.

Como reagiu ao presenciar isso pela primeira vez?


Não sabia que não podia tocar no espírito materializado e estava tão emocionado que peguei a mão dele. E não era uma mão que vazava como nos filmes de fantasma. Era uma mão como a de qualquer pessoa. Ele me deixou beijá-la, mas ele não falou nada. Na semana seguinte, perguntei se ele havia ficado zangado comigo por ter tomado bênção.

E o que ele respondeu?


Ele disse que não, que havia deixado para eu me certificar da existência do espírito. Depois me explicou que, em geral, não é aconselhável fazer isso porque dá um choque no médium que está na cabine. Esse médium realmente possuía várias pequenas queimaduras provocadas por esses choques. Se eu for falar do que os espíritos são capazes, dá para fazer um longa-metragem...

Conte alguns exemplos.

Chico Xavier era um médium que podia ficar em dois lugares ao mesmo tempo. Ele tinha todas as mediunidades, inclusive, a bicorporeidade. Santo Antônio também tinha. Ele estava vivo na Itália e o irmão ia ser executado em outro país. Ele ficou onde estava, se desdobrou e foi com o espírito materializado provar a inocência do irmão.

Como fica o corpo quando o espírito sai para se materializar em outro lugar?


Fica sonolento. Além do corpo físico, temos o corpo astral que tem a capacidade de se materializar em qualquer lugar. A física quântica prova isso. Você pega duas partículas subatômicas separadas. Mexe em uma, a outra reage. Mas esse dom da materialização é raro, depende do médium.

O senhor tem algum dom?


Só intuição e ela se aplica de uma forma muito didática e prática. Quando não sigo, quebro a cara.

Já viu espíritos?


Só escuto. No meu quarto, de vez em quando, eles batem na minha porta. Aí eu digo vá com Deus e volto a dormir. Tenho que gravar cedo no dia seguinte. Vou abrir a porta e ficar batendo papo? Pode demorar muito (risos).

Não fica com medo? Não existem só espíritos bons.


Há 27 anos, eu sairia correndo. Hoje em dia não mais. E quem bate em porta é espírito brincalhão. Não é mau e nem bom, mas gosta de se divertir, dando susto.

O senhor também acredita em vidas extraterrestres. Tem alguma ligação com a crença no espiritismo?

Tem sim. Jesus disse que a casa de seu pai tem muitas moradas e existe um espírito chamado Ramatis que há 40 anos já dizia que havia vida em Marte. Como espírito, ele foi lá. É muita pretensão achar que só há vida na Terra. Eu, por exemplo, já vi discos voadores e filmei (assista ao vídeo ao lado). Eram dois discos em cima da Pedra da Gávea (no Rio).

Foi a primeira vez que o senhor viu?

Não. A primeira vez foi em 1997 e eram muitos. Estava na varanda de um prédio na Barra da Tijuca e passaram vários discos em direção ao mar. Depois disso fiquei muito tempo sem ver até esse dia da Pedra da Gávea. A diretora do Observatório Nacional não desmentiu, só disse não saber o que eram aqueles objetos.

Eles já tentaram se comunicar contigo?


Uma vez de manhã o computador ligou sozinho. De repente, ele começou a falar em português. Depois em espanhol, inglês e alemão. Mudava de língua numa velocidade muito rápida. Cada país que eles passavam era de uma língua e iam mudando.

Por que eles não aparecem oficialmente?

Algumas pessoas tiveram contato. Mas, com alguns, eles chegam perto e dão tiros. Como eles vão reagir? Se eles possuem um disco que os possibilita vir até aqui, imagine a arma que eles possuem. Tenho relatos de ufólogos que dizem que extraterrestres estão desativando plataformas de foguetes atômicos na Terra, senão o planeta já tinha dançado. Mas vai chegar o momento que vamos ter o contato com eles.

Não há apenas ETs bons, né? Os filmes de Hollywood mostram os malvados, escravizando a Terra. Não teme isso?

Assim como os irmãos do bem podem chegar aqui, esses também podem. São esses que decepam bois e abduzem pessoas. Os do bem não fazem isso. Mas não acredito em escravização da raça humana.

O sumiço dos ETs por aqui teria alguma ligação com a crise que o país enfrenta?

Acho que sim, mas eles respeitam o livre arbítrio. Essa é uma lei sagrada em todo o universo. Eles não podem interferir no nosso livre arbítrio, prender os ladrões.

O senhor integrou o Partido Comunista por anos. Como avalia a atual situação do Brasil?

Quando fui do Partido Comunista, ele tinha um ideal, as pessoas morriam e eram sequestradas por causa dele. Eu mesmo fui sequestrado duas vezes. Não é o partido de hoje em dia, que quer uma mansão à beira do lago Paranoá (em Brasília).

Em sua carreira está um dos personagens políticos mais emblemáticos das novelas, o senador Caxias, de `O Rei do Gado`...


(Interrompe) Ele continua atual, né? Agora com a questão do impeachment, mais do que nunca! Era um personagem muito bem feito, não era panfletário. Triste o país que precisa de heróis e não tem uma classe política que o represente. Um senador Caxias, do jeito que era radical com suas posturas éticas e políticas, hoje em dia provavelmente seria assassinado.

Adquira livros espíritas em www.meulivroespirita.com.br


Todos os direitos reservados 2007

Site pronto: NetFacilita